terça-feira, 5 de setembro de 2017

INDEPENDÊNCIA E MORTE

Não, você não leu errado. Sabemos que a frase atribuída a Pedro de Órleans e Bragança, mais conhecido como D. Pedro I, às margens do riacho do Ipiranga, foi “Independência ou Morte”.
Naqueles dias havia um desejo muito forte dos brasileiros de ficarem livres de Portugal. E o bravo Pedro fez este favor aos brasileiros. Teve lutas, teve mortes, teve vultoso pagamento à coroa portuguesa.
O desejo de independência a qualquer custo ainda continua presente. Este é um desejo muito comum a todas as pessoas, de todas as idades.
Adolescentes querem tomar suas próprias decisões, ir aos locais que desejarem e fazer tudo o que quiserem.
Jovens também não querem ninguém lhes dizendo o que podem ou não fazer.
As mulheres querem ser independentes de seus maridos. Funcionários querem ser independentes de seus patrões.
Muitos perseguem esta miragem de independência para descobrirem, às vezes tarde demais, que ela é impossível e, quanto mais se chega perto dela, mais solitária a pessoa vai ficando.
Este desejo também estava presente em um dos momentos mais importantes da história humana - o dia em que Adão, à sua maneira, deu o seu “brado de independência”. Mas, ao invés de independência ou morte o resultado não foi independência, mas foi a morte para si mesmo e para seus descendentes [Rm 5.12].
Mas não podemos ser independentes de Deus - dependemos dele para tudo, pois sem ele nada podemos fazer (Jo 15.5). É nele que nos movemos e existimos (At 7.28). Se Deus nos desse a tão sonhada independência morreríamos todos imediatamente (Jo 34.14-15).
É muito melhor depender de um Deus todo poderoso do que colocar as nossas expectativas nas mãos de pessoas tão falíveis quanto nós.
Quanto mais próximo de Deus, quanto mais dependente de Deus mais abençoado por Deus você é - porque é de Deus que recebemos todos tipos de bênçãos (Tg 1.17), especialmente a maior de todas elas: ele não nos negou seu próprio filho (Rm 8.32).
Independência e morte!
Este é o resultado da rebelião do homem contra Deus.
Vida eterna, é o resultado de entregar a vida ao Senhor e confiar nele (Sl 37.5).

FAÇA DESTE BLOG SUA PÁGINA INICIAL